Notícias

Estimativa de rentabilidades das cotas dos Planos de Benefícios – JULHO/2019

| Notícias, Publicações

1111111
julho_2019

Aplicações com destaque no mês: (i) As aplicações em títulos públicos federais (NTN-b), Notas do Tesouro Nacional, série b, com rendimentos vinculados a uma taxa de juros mais a variação da inflação pelo IPCA, com rendimento médio, no mês, de 0,70%, (ii) as aplicações em títulos públicos federais (NTN-c), Notas do Tesouro Nacional, série c, com rendimentos vinculados a uma taxa de juros mais a variação da inflação pelo IGP-m, com rendimento médio, no mês, de 0,97%, (iii) as aplicações detidas pela Fusesc no segmento de renda variável (ações) com rendimento, em julho, de 2,12% e, (iv) os investimentos detidos pela Fundação no segmento de “Estruturados” com rendimentos no mês de 0,64%.

Queda na Taxa de Juros SELIC. O Banco Central do Brasil tem promovido frequentes reduções na taxa de juros básicos da Economia (Taxa Selic). Esta taxa já foi de 14% ao ano no final de 2016 e vem sistematicamente sendo reduzida, hoje está em 6% ao ano e com perspectiva de novas reduções.

É fato que a queda dos juros é ótima para o país, pois traz incentivos ao investimento das empresas, reduz o desemprego, aumenta renda…etc., no entanto traz consigo uma redução nos rendimentos das aplicações financeiras feitas no segmento de renda fixa de modo geral.

Na Fusesc a situação não é diferente, também seremos afetados pela queda da taxa Selic, com rendimentos menores na parcela de recursos que hoje estão aplicados na renda fixa e que estão reservados ao pagamento da folha de benefício que alcança a cifra de R$ 160,00 milhões por ano.

COMENTÁRIOS SOBRE O COMPORTAMENTO DO MERCADO FINANCEIRO:

Meta da Taxa Básica de juros no Brasil – Selic: o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil – COPOM, reunido em 31/07/2019 decidiu reduzir a meta da taxa básica de juros (SELIC) em 0,50% passando de 6,50% a.a. para 6%. A próxima reunião do COPOM acontecerá nos dias 17 e 18 de setembro de 2019.

Estimativa de inflação no Brasil para 2019: De acordo com a pesquisa “Focus” realizada pelo Banco Central junto a Economistas e Instituições financeiras na semana de 29/07 a 02/08/2019, a expectativa para a inflação oficial (Índice de Preço ao Consumidor Ampliado – IPCA) para o ano de 2019 é de 3,77%, número abaixo da pesquisa de quatro semanas atrás que era de 3,80%.

Estimativa para o PIB no Brasil no ano de 2019:Para o Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB), a expectativa do mercado, segundo a mesma pesquisa “Focus” é de crescimento de 0,82% em 2019, número igual a pesquisa de quatro semanas atrás que era de 0,82%.

Indicadores Financeiros no Brasil: O mês teve 23 dias úteis e com isso a variação da taxa básica de juros da economia (Selic), foi de 0,57%. O IMA-B, índice de referência para as aplicações em títulos públicos lastreados em Notas do Tesouro Nacional, “série b”, NTN-b, teve variação positiva de 1,29%.O IRF-m, índice de referência para as aplicações em títulos públicos pré-fixados teve variação positiva de 1,09%. A Bolsa de Valores de São Paulo (B3)fechou em alta de 0,84% e o real se valorizou 1,76% em relação ao dólar americano.

As diferentes rentabilidades entre os planos de benefícios advêm da composição das aplicações que cada um deles possui em carteira. A partir do dia 20 de agosto, já estará disponível para consulta a lâmina dos investimentos do seu plano de benefícios em www.fusesc.com.br, menu investimentos/rentabilidade e obtenha as informações de alocação por classe de ativos, rentabilidade acumulada e análise comparativa, cuja publicação ocorre mensalmente.

Businessman working at his office with documents and check the accuracy of information.

PREVIC aprova alterações no Regulamento do Plano Multifuturo II

A Superintendência Nacional da Previdência Complementar (PREVIC), órgão regulador e fiscalizador das Entidades Fechadas de Previdência Complementar, aprovou em 12 de janeiro de 2021 o novo regulamento do Plano Multifuturo II (MFII) – com publicação no Diário Oficial da União. O novo documento já está em vigor desde 15...

+ LEIA MAIS